Notícia

voltar
 

Como usar de forma inteligente produtos ou serviços ociosos?

O país não enfrenta um cenário econômico dos melhores, isso é visível. Mas não adianta apenas que o empresário acompanhe as notícias que só falam de crises e mais crises, bem como notícias pessimistas quanto ao futuro do mercado. Para que a sua empresa “saia da crise” é necessário olhar para o seu próprio estoque, analisar e identificar os produtos e serviços ociosos.
Estes sim são os principais pontos a serem observados, pois este é um problema presente dentro de todas as companhias e é também um fator determinante para saber se sua empresa vai ganhar oportunidades ou afundar junto com a crise. Os produtos e serviços ociosos muitas vezes permanecem estagnados por um longo período de tempo, acarretando em prejuízos ou até mesmo dívidas. Mas existe uma forma, inclusive muito antiga, de negócio capaz de mudar esse cenário, que é a permuta, onde a forma de pagamento é baseada na troca de serviços ou produtos.
A permuta é uma facilitadora em qualquer cenário econômico, mas é ainda mais vantajosa para reduzir a capacidade inativa e fazer o negócio “girar”. Além é claro, de evitar desperdícios, atrair possíveis novos clientes e, consequentemente, conquistá-los. Mas poucos empresários compreendem como funciona a permuta. É como uma válvula de escape que puxa os empresários de uma forma a repensarem as estratégias de sobrevivência para os negócios já concretizados e também para fechar novos. 
Quando o empresário entende que pode adquirir com a troca serviços que precisam na companhia, como segurança, limpeza, entregador, logística, publicidade, impressão, entre outros, e produtos como papelaria, produtos de higiene, brindes etc., só há benefícios. Porém, é claro que é necessário tomar cuidados. Entrar numa rede de permuta séria, que faça uma intermediação no negócio que ultrapasse o comércio de troca bilateral mais antigo, e transforme no inovador conceito de permuta multilateral - onde cada cliente opta pela quantidade e pela qualidade do produto ou serviço que "adquire". 
Outro conselho é que a permuta deve ser previamente avaliada, contendo preços, prazos e condições de venda. Lembrando que pela legislação brasileira, os impostos e tributos para vendas em permuta não são diferentes das vendas em dinheiro, sendo obrigatória a emissão de nota fiscal entre as partes. Não é difícil manter os negócios andando até mesmo pelos caminhos mais instáveis. Basta apenas abrir a mente para todas as oportunidades.
 
Artigo de: Alessandro Candiani – Presidente da Permute 

Fonte: Estilo Press Assessoria
Loja Virtual

Conheça a nossa

Loja virtual

clique aqui
Tel: (11) 3613-4800
Facebook Instagram LinkedIn Twitter
Subir